San Francisco(EUA)terá identificação de marcos históricos para a causa LGBT

Até recentemente,o governo federal ignorou ou até mesmo apagou a história dos norte-americanos gays,lésbicas,bissexuais e transgêneros.Na terça-feira(10),o Serviço Nacional de Parques começou o processo de identificar lugares historicamente significativos da luta pelos direitos civis LGBT.

 

 

O plano do Serviço de Parques é reunir acadêmicos e líderes comunitários e apontar locais que são marcos para o movimento LGBT,da mesma forma que o governo já faz para prédios historicamente significativos para os negros e outros grupos minoritários.

 

 

San Francisco tem tantos lugares históricos importantes — desde bares até a prefeitura — que o problema será como selecioná-los,disse Paul Boneberg,diretor executivo da Sociedade Histórica LGBT de San Francisco,que administra o maior museu de gays e lésbicas do país.

 

 

Phyllis Lyon e Del Martin fundaram a primeira organização social e política lésbica,a Daughters of Bilitis,em 1955,em San Francisco,reunindo-se em um prédio na Mission Street.As duas se casaram em 2004 na prefeitura,local dos primeiros casamentos homossexuais em massa.

 

 

 

“Em 1961,José Julio Sarria concorreu a um cargo público em San Francisco,foi o primeiro candidato declaradamente gay da história”,disse Boneberg.”A criação da bandeira do arco-íris aconteceu aqui em San Francisco.O nascimento do Names Project AIDS Quilt foi aqui em San Francisco.

 

 

A secretária de Interior Sally Jewell e funcionários do Serviço de Parques convocaram uma reunião na capital do país na terça-feira com 18 importantes historiadores e acadêmicos LGBT,no primeiro passo para identificar lugares significativos no movimento pelos direitos civis homossexuais.Financiada pela Gill Foudation,um grupo LGBT,a iniciativa do Serviço de Parques tem como objetivo designar prédios e outros locais de relevância histórica até 2016.

 

 

Atualmente,apenas um sítio LGBT,o Stonewall Inn na cidade de Nova York,está listado como Marco Histórico Nacional,e quatro propriedades na costa leste estão listadas no Registro Nacional de Lugares Históricos.San Francisco não tem nenhuma.

 

 

“A intenção é acabar com a discriminação,expandir a liberdade,tornar a América mais americana”,disse a líder da minoria da Câmara,Nancy Pelosi,democrata de San Francisco,em um evento em Washington.

 

 

Ela disse que entre os candidatos a marcos históricos em San Francisco estão o local da loja de fotografia de Harvey Milk,conselheiro municipal assassinado na rua Castro,575,e a praça ONU,onde se realizaram vigílias contra a Aids por dez anos. 

 

 

Shayne Watson,historiadora da arquitetura de San Francisco que está ajudando a prefeitura a identificar possíveis marcos,disse que seus candidatos favoritos em San Francisco incluem o local da casa noturna Mona’s 440,na Broadway,que segundo ela foi o primeiro bar de lésbicas da Califórnia,inaugurado por Mona Sargeant em 1933.

 

 

Durante os anos de 1940 e 1950 o local era a “cena das lésbicas de San Francisco,provavelmente do Estado inteiro”,disse Watson.

 

 

Outro marco popular é a Twin Peaks Tavern,já considerada um local histórico pela prefeitura.Acredita-se que tenha sido o primeiro bar gay com grandes janelas de vidro,que permitiam que os clientes fossem vistos de fora.

 

 

Watson disse que os acadêmicos analisarão não só os prédios,mas também lugares como a Market Street,onde aconteceu a primeira parada gay e protestos e vigílias LGBT após o assassinato de Milk e contra a provação da Proposição 8,que proibia o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

 

 

Entre os prédios públicos que podem ser considerados estão o Hospital Geral e a Prefeitura de San Francisco,onde muitos homens com Aids foram tratados no auge da epidemia nos anos de 1980.

 

 

O programa do Serviço de Parques seque outras iniciativas privadas por todo o país para preservar a história dos norte-americanos LGBT.

 

 

“Boa parte da história dos gays e lésbicas foi deletada,desapareceu,foi destruída ou queimada”,disse Charles Francis,fundador da nova Mattachine Society.O grupo original era liderado pelo finado Frank Kameny,que foi demitido de seu emprego no governo federal em 1957 e liderou os primeiros protestos pequenos na Casa Branca contra a discriminação nos empregos públicos federais.

 

 

Francis fundou a nova organização depois de avaliar caixas de materiais encontradas no sótão da casa de Kameny,que continham cartazes de piquetes,abaixo-assinados e outros itens.Agora,eles estão na Livraria do Congresso e no museu Smithsonian.

 

 

O novo grupo promove o que Francis chama de “ativismo de arquivo”,não só para preservar documentos históricos para estudo acadêmico,mas para educar os políticos “sobre a extensão,profundidade e virulência da perseguição federal”.O FBI,segundo ele,destruiu milhares de documentos que atestavam as caçadas contra os gays realizadas sob o mandato do diretor de longa data J. Edgar Hoover.

 

 

San Francisco é uma entre duas cidades,a outra é Los Angeles,a identificar marcos históricos LGBT,disse Donna Graves,que está trabalhando com Watson para identificar os marcos de San Franscisco.Eles,estão analisando tudo,desde as culturas indígenas de Bay Area até os anos de 1990.

 

 

“Sabemos que nosso trabalho terá um impacto,disse Graves,”em parte porque San Francisco é um epicentro da história Gay”.

 

 

Tradutor : Eloise De Vylder

11/04/2017.

 

 


 

 

Texto extraído do site:

 

 

http://www.jornalfloripa.com.br/mundo/noticia.php?id=33798751

 

 


 

 

LGBT-LOGO

Liberdade,Igualdade,Respeito…Direitos Humanos!!!

 

 


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s