“Malafaia apoiaria Bolsonaro para a presidência”,diz deputado…

“Malafaia apoiaria Bolsonaro para a presidência”

Em entrevista neste domingo ao jornal Extra,o deputado federal Sóstenes Cavalcante(DEM/RJ)explanou sobre o surgimento de uma “aliança” que poderia dar uma nova força à Bancada Evangélica em Brasília.

As eleições de Marcelo Crivella(PRB) à prefeitura do Rio de Janeiro mostrou uma reaproximação de Silas Malafaia(Assembléia de Deus)com o grupo político de Edir Macedo(Igreja Universal do Reino de Deus).Além desses,o Democratas conta com Marcos Soares,filho de R.R. Soares,da Igreja Internacional da Graça de Deus,e Francisco Floriano,da Igreja Mundial,do Apóstolo Valdemiro.

As divisões políticas que afastaram Macedo de Malafaia tem a ver com a eleição de Dilma,em 2010,quando o pastor Silas já fazia severas críticas ao PT em seus programas.O PRB,ligado à IURD,mantinha seu apoio.Crivella,inclusive,foi ministro da Pesca durante o primeiro mandato de Dilma.Mas isso agora é passado.Foi Sóstenes quem articulou a reaproximação dos dois.

 

 

Segundo Cavalcante,que preside o Democratas no estado do Rio de Janeiro,o cenário agora é outro.”Representamos 70% do segmento evangélico.Isso daria 20% a 25% dos eleitores,algo a ser considerado para qualquer tipo de eleição”,assegura.Ele acrescenta que o presidente nacional do PRB,ministro Marcos Pereira,já está conversando com outros pastores sobre apoios para a próxima eleição.

 

 

Isso poderia,inclusive,resultar no apoio a Jair Bolsonaro(PSC/RJ)na corrida presidencial.Embora não se declare evangélico,Bolsonaro frequenta igrejas e seu casamento foi celebrado por Malafaia.Sua esposa,Michelle,é membro da Assembléia de Deus Vitória em Cristo.

 

 

Conforme explica Sóstenes,”a simpatia do Pastor Silas é por uma candidatura mais ligada à direita ou de centro-direita.Ele apoiaria Bolsonaro.Mas não desgosta da ideia de apoiar o (senador) Ronaldo Caiado(DEM-GO),que não decidiu ainda se concorrerá”.

 

 

Questionado sobre a recente condução coercitiva de Silas Malafaia à Polícia Federal,o democrata assegurou:”Acreditamos totalmente na inocência dele.Foi um absurdo.”Para o deputado é preciso que seja votada logo uma lei “equilibrada” sobre o abuso de autoridade para que esse tipo de situação não volte a ocorrer.

 

 

 

 

Por:Neto Gregório

02/01/2017


Texto extraído do site:

 

http://boainformacao.com.br/

 


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s