Governo egípcio fecha duas bibliotecas de defensor dos direitos humanos

Cairo,02 dez(Lusa)- As autoridades egípcias fecharam na noite passada duas bibliotecas do defensor dos direitos humanos Gamal Eid,situadas em bairros populares do Cairo,disse hoje Eid à agência noticiosa espanhola EFE.

 

Gamal Eid,dirige a organização não-governamental(ONG)Rede Árabe para a Informação sobre Direitos Humanos,acrescentou que a polícia egípcia selou as portas das duas bibliotecas Al Karama(dignidade,em árabe),nos bairros populares de Dar Al Salam e Tura,sem apresentar qualquer justificação.

 

As duas bibliotecas oferecem livros,aulas de arte e cinema a pelo menos 29 mil pessoas,a maioria das quais crianças.

 

De acordo com o advogado,o conteúdo das obras e as aulas “estão completamente alheadas da política”.

 

“Não sabemos a razão,não há qualquer denúncia contra nós(…)isto é uma vingança contínua contra mim”,comentou Eid,alvo de acusações do ministério público,juntamente com outros diretores de ONGs,por receber financiamento estrangeiro.

 

A 04 de fevereiro passado,as autoridades egípcias proibiram Eid de sair do Egito,no âmbito de uma política para limitar os movimentos de ativistas e opositores.

 

 

tumblrintelectoancient_egypt_flag__fantasy__by_xumarov-d4o8s0m

 

 

Eid abriu seis bibliotecas em zonas pobres da capital egípcia e outras províncias com o dinheiro de um prêmio que recebeu em 2011 da fundação alemã Roland Berger,pela defesa dos direitos humanos no Egito contra a ditadura do antigo presidente Hosni Mubarak.

 

Na terça-feira,o parlamento egípcio aprovou uma polêmica lei que vai restringir,se ratificada pelo Chefe de Estado,Abdelfatah Al Sisi,a existência e atividade das ONGs locais e internacionais no país,de acordo com uma denúncia das próprias organizações.

 

A Human Rights Watch,ONG norte-americana de defesa dos direitos humanos,afirmou que as ONGs serão dissolvidas imediatamente se não se registrarem no prazo de seis meses após a entrada em vigor da nova lei e qualquer violação implicará uma pena de até cinco anos de prisão e uma multa de uma milhão de libras egípcias(61 mil euros).

 

EJ//PJA

Lusa/Fim


 

 

tumblrintelecto1bbbbbbbccccccccc00999887-1
 Jacques Bossuet

 

 

[_Texto extraído do site:portocanal.sapo.pt]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s